Browse the glossary using this index

Special | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | ALL

Page: (Previous)   1  ...  4  5  6  7  8  9
  ALL

R

Picture of ESPPE Portal EAD

Relatórios Oficinas Regionais PEPS

by ESPPE Portal EAD - Monday, 5 July 2021, 2:47 PM
 

Relatórios Oficinas Regionais PEPS

 

S

Picture of ESPPE Portal EAD

SAÚDE MENTAL NA IV REGIÃO DE SAÚDE DE PERNAMBUCO: UM RELATO DE EXPERIENCIA

by ESPPE Portal EAD - Wednesday, 7 July 2021, 2:14 PM
 

Autora: JULIANA LUCENA VIEIRA DE LIMA

 

RESUMO

O presente artigo se propõe a refletir sobre a saúde mental na IV região de saúde do estado de Pernambuco, permeando pela Reforma Psiquiátrica Brasileira em um contexto de regionalização no agreste setentrional do estado. Foram consideradas as vivências de uma profissional de fisioterapia residente de saúde coletiva da Escola de Governo de Saúde Pública de Pernambuco – ESPPE, a qual passou dois anos na região e, dentre esse tempo, três meses na coordenação da política de saúde mental. A saúde mental ainda não é uma linha de cuidado prioritária para a gestão do SUS na região, mesmo tendo o estado de PE delimitado a mesma como uma das linhas de cuidado a ser estruturada nas regiões de saúde. A reforma psiquiátrica precisa ser descentralizada e chegar ao agreste setentrional do estado de Pernambuco.


Palavras – chave: IV Região de Saúde. Saúde Mental. Residente. Saúde Coletiva. Reforma Psiquiátrica Brasileira.

 

T

Picture of ESPPE Portal EAD

TERAPIA ANTIRRETROVIRAL: A ASSOCIAÇÃO ENTRE O TEMPO DE TRATAMENTO E SINTOMATOLOGIA COM A ADESÃO

by ESPPE Portal EAD - Wednesday, 7 July 2021, 2:30 PM
 

Autora: MARIA AMÉLLIA DE QUEIROS NASCIMENTO MALAQUIAS

 

Resumo
Objetivo: Verificar à associação da adesão à TARV com o tempo de tratamento e sintomatologia. Métodos: Estudo quantitativo, descritivo, observacional, com corte transversal, realizado no Serviço de Assistência Especializada (SAE), localizado no Sertão do Pajeú - PE. Resultados: Obtidos 56,4% do sexo masculino, com faixa etária predominante dos 40 a 60 anos, escolaridade de ensino do primeiro grau incompleto 58,2%, tempo de diagnóstico entre 1 a 5 anos 40%. Os dados demonstram que a 60% usam o preservativo no ato sexual, e 50.9% se contaminaram por via sexual. Percentual de 98,2 encontrava-se assintomáticos com carga viral indetectável 50,9% e com adesão inadequada 80,0%. Adesão com a sintomatologia p < 0,05 e com tempo de tratamento p=0,2001. Conclusão: Não houve associação estatística entre o tempo de tratamento e a adesão à TARV (p=0,2001). Contudo, houve associação estatística entre as pessoas sintomáticas e a adesão à TARV (p< 0,05).


Palavras-chave: Aids; HIV; adesão; terapia antirretroviral.

 

Picture of ESPPE Portal EAD

TRAÇANDO NOVOS OLHARES SOB ANTIGOS DESAFIOS: PERFIL SOCIOASSISTENCIAL DAS PESSOAS VIVENDO COM HIV E A ADESÃO A TARV EM GOIANA-PE

by ESPPE Portal EAD - Wednesday, 7 July 2021, 11:45 AM
 

Autora: CÍNTIA REGINA DE ASSIS OLIVEIRA

 

RESUMO

O artigo pretende trazer a tona desafios de aderir ao TARV e viver bem com assistência e o HIV. Objetivo: traçar e verificar o perfil sociassistencial das pessoas que fazem adesão a terapia antirretroviral no SAE- Goiana, Método: estudo exploratório descritivo, sendo parte de um projeto de maior titulação com caráter de doutoramento, baseado em dois questionários: Sociodemográfico e CEAT-VIH. Resultados: foram entrevistados 52 usuários do serviço, 30 mulheres e 22 homens. O nível de instrução escolar é baixo, grande parte composta por negros e pardos, renda igual ou inferior a um salário mínimo, níveis de adesão não considerados satisfatórios de acordo com os critérios do instrumento utilizado e fatores socioassistenciais. Conclusão: A falta de programas de apoio assistenciais ainda é um contexto real enfrentado pelos usuários que continua a incidir na epidemia; sucateamento dos serviços, forte estigmatização do HIV em cidades interioranas, dificulta a adesão.


PALAVRAS-CHAVE: HIV; adesão medicamentosa; tratamento antirretroviral; fatores sociológicos

 

Picture of ESPPE Portal EAD

TRANS(FORMAÇÃO) EM SERVIÇO: O PROCESSO DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE NA V GERES

by ESPPE Portal EAD - Wednesday, 7 July 2021, 2:56 PM
 

Autora: VANESSA MAGALHÃES SILVA

 

Resumo

A Educação Permanente em Saúde (EPS) foi instituída como política estratégica de fortalecimento do SUS e destaca o potencial de protagonismo e mudança entre os próprios trabalhadores nos serviços. Esse estudo teve como proposta analisar o processo de gestão da EPS na V Gerência Regional de Saúde (V GERES) e seu território de abrangência no Estado de Pernambuco. Nesse intento, buscou identificar os instrumentos que norteiam a gestão da EPS, apontar e descrever os espaços de discussão voltados para este processo e conhecer quais atores são mobilizados para construção desta gestão. Trata-se de uma Pesquisa Documental com abordagem qualitativa, com documentos oriundos da já citada instituição, no período demarcado entre 2007-2017, sendo utilizada a Análise de Conteúdo para discussão dos dados encontrados. A partir da pesquisa realizada, foi possível identificar quatro aspectos importantes: a importância do registro dos documentos para planejamento e avaliação da EPS enquanto política; diferentes concepções de EPS entre os atores envolvidos; participação pouco expressiva dos seguimentos que possuem representação nos espaços de discussão; e necessidade de problematizar as instâncias regionais enquanto espaço de governança e de transformação na gestão da EPS no SUS. É identificado que a mudança no processo de trabalho precisa iniciar na gestão.


Palavras-chave: Regionalização; Descentralização; Gestão em Saúde; Educação em Saúde.

 

Picture of ESPPE Portal EAD

TUBERCULOSE NA IX REGIÃO DE SAÚDE DE PERNAMBUCO: ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS QUE EVOLUÍRAM PARA ÓBITO

by ESPPE Portal EAD - Wednesday, 7 July 2021, 1:54 PM
 

Aluna: JOANA RAIONE ARRAIS ANTUNES

 

RESUMO
O trabalho realiza uma análise epidemiológica dos casos de tuberculose da IX Região de Saúde de Pernambuco que evoluíram para o óbito. Trata-se de um estudo quantitativo, retrospectivo, descritivo com cruzamento de variáveis dos Sistemas de Informação em Saúde de morbidade e mortalidade (SINAN e SIM) no período de 2012 a 2016. No período de 2012 a 2016 foram registrados 33 óbitos tendo como causa básica códigos correspondentes a tuberculose no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), 15 (45,4%) deles notificados no SINAN e apenas 7 apresentavam o registro da evolução para óbito por TB. O SINAN registrou no período 09 evoluções para óbito. No tocante ao perfil dos óbitos a idade mínima dos casos foi de 25 anos e máxima de 96 anos, raça/cor parda (81,8%), predominância do sexo masculino (60,6%), nenhum ano de estudo concluído (36,4%), os óbitos ocorreram em suma maioria no ambiente Hospitalar (72,7%). A forma clinica pulmonar esteve presente em 90,9% dos óbitos. O risco de morrer por TB na IX Região de Saúde nos anos de 2014 e 2015 foram maiores do que os verificados no Brasil durante o mesmo período. A mortalidade por tuberculose ainda representa um importante problema de saúde pública para o Estado de Pernambuco bem como na IX Região de Saúde. A subnotificação de 54,5% dos casos de TB que evoluíram para óbito sem a notificação no SINAN, que é o principal sistema de registro de TB no Brasil corrobora para o desconhecimento dos casos pelo PMCT e dos fatores determinantes e condicionantes para o desfecho. E ainda aponta para a ausência de estratégias que minimizem a disseminação da doença. Conclui-se que o controle da TB ainda permanece como um desafio, tornando-se importante uma aproximação entre os setores de vigilância epidemiológica, de vigilância do óbito e principalmente a atenção básica.


Palavras-chave: Tuberculose; Sistema de Informação em Saúde; Mortalidade.

 

U

Picture of ESPPE Portal EAD

UMA INVESTIGAÇÃO ACERCA DAS REPERCUSSÕES PSÍQUICASEM MÃES DE CRIANÇAS COM SÍNDROME CONGÊNITA DO ZIKA VÍRUS

by ESPPE Portal EAD - Wednesday, 7 July 2021, 11:36 AM
 

Autora: Angélia Marques dos Anjos

 

RESUMO
Este trabalho tem como objetivo geral investigar as repercussões psíquicasem mães de crianças com complicações decorrentes da Síndrome Congênita pelo Zika Vírus, trazendo como objetivos específicos avaliar os sintomas indicativos de sofrimento psíquico e avaliar a autoestima dessas mães.Trata-se de um estudo exploratório descritivo com abordagem quantitativa. Os participantes da investigação foram as 15 mulheres, mães de filhos com Síndrome Congênita por Zika Vírus, de municípios da XII Regional de Saúde de Pernambuco. Foram aplicados dois instrumentos: o SRQ-20 - Self ReportQuestionnairee o instrumento de Avaliação de Autoestima. Os instrumentos avaliaram sintomas indicativos de sofrimento mental e contabilizaram os menores índices de autoestima, respectivamente.Como resultados foi observada a frequência do sofrimento mental no grupo de 15 (100%) mulheres entrevistadas, percebendo-se que 66,7% (n=10) apresentaram resultado positivo para o sofrimento mental e 33,3% (n=5), ausência de sofrimento mental, segundo o ponto de corte adotado no estudo (resultado ≥7 respostas sim). Já a análise do instrumento para avaliação da autoestima demonstrou que após a contagem dos resultados, a prevalência de respostas das mulheres investigadas concentrou-se nos escores indicativos a fases de transição: ―Tendência a baixa autoestima‖ (26,7%) e ―Tendência a boa autoestima‖ (73,3%). Concluiu-se que os dados apresentados nos resultados chamam a atenção para a necessidade de cuidados em relação a essas mães e, ao mesmo tempo, para um possível potencial adaptativo frente a situações adversas.


Palavras-chave: Zika vírus; Microcefalia; Mães; Estresse Psicológico

 

Picture of ESPPE Portal EAD

Uma pesquisa e seus encontros: construção de intervenção em uma rede municipal de saúde

by ESPPE Portal EAD - Wednesday, 7 July 2021, 1:53 PM
 

Autora: Janaina Feitosa do Nascimento Monteiro

 

Resumo
Descrever o processo de construção e implantação da intervenção “reuniões entre níveis de atenção” na rede de saúde do município de Caruaru, Pernambuco. Trata-se de um estudo com abordagem qualitativa, descritivo, que utilizou técnicas de observação direta e análise de conteúdo de relatórios e documentos oficiais, realizado no período de junho de 2016 a agosto de 2017. A construção da intervenção foi norteada pela estratégia da pesquisa ação participativa, com envolvimento de profissionais da rede de saúde, gestores e pesquisadores. Durante o processo, foram realizadas reuniões mensais deliberativas para aprimorar e monitorar a proposta. A intervenção “reuniões entre níveis de atenção” contou com três componentes: Interconsulta remota entre níveis, construção e implantação da Linha de Cuidado em Diabetes e Discussão conjunta de casos em saúde mental, tendo como eixo transversal, a Educação em saúde. A experiência possibilitou análise coletiva de problemas e propostas de enfrentamento, a partir de olhares diversificadas, considerando experiências, nível de atuação e governabilidade. As mudanças no contexto repercutiram em ajustes no desenho da intervenção. As atividades realizadas possibilitaram melhorar conhecimentos e aproximação entre os profissionais de diferentes níveis de atenção.


Palavras-chave: Assistência integral à saúde; Atenção primária em saúde; Comunicação em saúde; Integralidade; Encaminhamento e consulta.

 

V

Picture of ESPPE Portal EAD

VIGILÂNCIA EM SAÚDE NO TERRITÓRIO: AVALIAÇÃO DA PRÁTICA DOS ENFERMEIROS(AS) DE SAÚDE DA FAMÍLIA

by ESPPE Portal EAD - Wednesday, 7 July 2021, 11:28 AM
 

Autora: Rosália Ferreira Diniz Neta

 

RESUMO

Objetivo: Analisar a prática dos enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família (ESF) no que se refere às ações da vigilância em saúde na área de abrangência da Unidade de Saúde da Família (USF). Método: Estudo descritivo, transversal e quantitativo, utilizando como instrumentos uma entrevista e um roteiro observacional previamente estruturado. Dados analisados descritivamente: percentil de 25 e 75 e intervalo interquartil. Aprovado pelo CEP da UPE, no parecer 1.390.871. Resultados: Participaram da pesquisa 19 enfermeiros do município de Ouricuri-PE. Os resultados apontaram que um percentual maior de enfermeiros apresentou desempenho Regular para Dimensão I (63,2%) e II (47,4%), Subdimensões: Vigilância Sanitária e Ambiental (73,7%), Saúde do Trabalhador (84,2%), Geral (78,9%), Tuberculose (84,7%), HIV/AIDS/Sífilis e Hepatites virais (57,9), Hipertensão e Diabéticos (84,2%) e Instrumento (57,9%), alcançado bom desempenho apenas para as Subdimensões Hanseníase (57,9%) e DDA (47,4%). Conclusão: Percebe-se que há fragilidade dos enfermeiros da atenção básica quanto às práticas de vigilância em saúde, levando a acreditar que essas não são desenvolvidas em conformidade com o preconizado pelas políticas afins, e devem ser fortalecidas no território de atuação da ESF.

Descritores: Atenção Primária à Saúde; Vigilância em Saúde; Enfermeiros

 


Page: (Previous)   1  ...  4  5  6  7  8  9
  ALL