Apresentação

A Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco -ESPPE, criada em 1989, tem uma vasta trajetória na área da Educação Profissional em Saúde e em cursos de qualificação dos trabalhadores e gestores do Sistema Único de Saúde -SUS pernambucano. Diante das demandas advindas do sistema de saúde brasileiro e dos espaços institucionais vinculados às secretarias estaduais de Saúde, a instituição incorporou a concepção de escola de governo, como uma forma de mobilizar e potencializar os esforços dirigidos à ampliação da capacidade e da qualidade da gestão em saúde, por meio da Lei nº 15.066/2013.


Além disso, ampliou sua atuação com atividades de ensino e pesquisa e extensão no nível de pós-graduação. Implantou a Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva com Ênfase em Gestão de Redes de Saúde, realizada de forma descentralizada em sete regionais de saúde do interior do estado, em parceria com a Universidade de Pernambuco (Campus Garanhuns).

Sendo uma instituição de natureza pública, a ESPPE  tem como mantenedora a Secretaria Estadual de Saúde SES/PE e utiliza recursos de verba orçamentária, convênios, projetos e programas, parcerias institucionais para seu funcionamento, especialmente oriundos do Ministério da Saúde.

A programação dos cursos realizados e propostos compõe o Plano Estadual de Saúde, o qual foi construído a partir de articulações entre os gestores do SUS e aprovados na Comissão Intergestora Bipartite – CIB. Também desenvolveu atividades de criação de 11 Comissões de Integração Ensino Serviço - CIES, em todas as regionais de Saúde e participou da elaboração dos Planos Regionais de Educação Permanente em Saúde – PAREPS em 09 regionais e possibilitou a composição da CIES Estadual.

 

Considerando a responsabilidade do Estado de Pernambuco no fortalecimento da saúde pública, através da descentralização da gestão, da formação de recursos humanos para a área de saúde, e de incrementar o desenvolvimento de conhecimentos científicos e tecnológicos, é missão e responsabilidade da ESPPE elaborar a Proposta de Formação Pedagógica dos Profissionais que atuam na saúde, com os marcos gerais que possam fundamentar, orientar e subsidiar as ações referentes a docência, a pesquisa e extensão.

Última atualização: terça, 24 Nov 2015, 10:31