O programa de Residência em Enfermagem Obstétrica O Programa de Residência em Enfermagem Obstétrica da Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco tem por objetivo formar enfermeiros obstetras para a atenção integral à mulher com ênfase ao ciclo gravídico-puerperal, de forma descentralizada e regionalizada. Será desenvolvido em três Regionais de Saúde do estado de Pernambuco (Caruaru, Garanhuns e Arcoverde). As atividades práticas serão desenvolvidas em serviço hospitalar dessas Regionais, além de serviços da Atenção Básica, Canto Mãe Coruja e sede da Gerência Regional de Saúde. Por ocasião da realização dos módulos teóricos os residentes deverão se deslocar para a Regional de Saúde nas quais são ministradas as aulas. O custeio de deslocamento e estadia é de responsabilidade do profissional residente.

Ressalta-se que a criação do Programa de Residência em Enfermagem Obstétrica, busca possibilitar um movimento de mudança do enfermeiro, pautado no pressuposto da aprendizagem significativa, com reflexão cotidiana da prática. Logo, acredita-se na possibilidade da formação profissional que entenda a Saúde da Mulher a partir de uma concepção ampliada e como um direito de cidadania, buscando assim, formar um profissional com qualidade sócio-política, ético-humanística e de relações interpessoais para gerar impactos no contexto loco-regional de construção do SUS.

 

Atividades Práticas

Serão desenvolvidas nas Gerências Regionais de Saúde, nos serviços da Atenção Básica, Hospital Regional e outros equipamentos sociais da Regional. Por ocasião da realização dos módulos teóricos os residentes deverão se deslocar para a Regional de Saúde nas quais são ministradas as aulas. 

 

 

VIVÊNCIAS DAS RESIDENTES DE OBSTETRICIA NA V REGIONAL - GARANHUNS

 

As Residentes de Enfermagem Obstétrica realizaram nesta sexta-feira (25.08), a  Ultrassonografia Natural (USG Natural), técnica de arte gestacional que consiste em promover a conexão entre a mãe e o bebê por meio do desenho feito na barriga das mães, reproduzindo o formato do bebê no ventre. O momento aconteceu no Hospital Regional Dom Moura em Garanhuns, e as gestantes que receberam os desenhos foram gestantes internadas e gestantes que realizam pré-natal na Região.


A técnica de USG Natural foi difundida pela parteira mexicana Naoli Vinaver. No Brasil, vários centros de assistência humanizada ao parto utilizam essa técnica como forma de propiciar uma indução ao parto e o relaxamento da mulher. 
Essa técnica é oferecida às gestantes no final da gravidez, e por meio dela é possível desenhar utilizando tintas atóxicas para a pele, lápis de olho, pincéis e brilhos. Esse desenho ajuda às mães a identificarem o local exato onde seu bebê está dentro de si, seus membros e órgãos e assim induzir uma conexão maior entre mãe e filho.

 

CLIQUE AQUI PARA VER AS FOTOS